Pilates e Estresse





O universo feminino com certeza tem sido drasticamente modificado ao longo dos anos: é muito comum mulheres que conduzem carreiras profissionais, acumulam tarefas domésticas, cuidados com a família, estudo e desenvolvimento profissional. Mas tantas demandas acabam influenciando no surgimento e agravamento dos níveis de estresse nas mulheres.

Nesse contexto, o estresse tem se agravado e surge como um vilão implacável para a saúde e para a qualidade de vida da mulher. Apesar da grande relevância dessa doença psicológica, ainda é possível driblar o estresse cotidiano e manter uma relação saudável com seus familiares e consigo mesmo.

O psiquiatra Milton Cots Filho ressalta que é possível levar uma vida agitada e controlar o estresse. "A mulher consegue controlar seus níveis de estresse, mesmo levando uma vida agitada. Para isso, é necessário que ela adeque suas atividades com o ritmo de vida, com seu organismo", fala o psiquiatra.

Para as mulheres, em meio a tantas tarefas, é necessário tentar levar uma vida mais regrada e evitar situações que têm uma carga emocional muito forte. "A mulher precisa ter momentos de lazer, momentos de relaxamento que ajudem a combater o estresse", diz o Dr. Milton Cots.

Os exercícios físicos são grandes aliados para amenizar o problema, já que hormônios de prazer e relaxamento são liberados com a prática.

O PILATES, é uma boa alternativa, pois além do fator hormônio, ainda se dá em um ambiente tranquilo e os movimentos são mais fluidos e com pouca repetição.
Além disso, o estímulo da respiração com qualidade (simultânea à contração da parte central do corpo) está presente em toda a aula, conduzindo a um equilíbrio entre mente e corpo.

O praticante, ao invés de sair exausto da aula, sai renovado e revigorado.
Fonte: Purepilates


Comente:

Nenhum comentário