Pilates atuando no core e ajudando a dor na coluna




http://guideimg.alibaba.com/images/trip/1/03/18/6/coastal-core-pilates_148836.jpg

Ao todo, o Pilates compreende mais de 500 movimentos e centenas de variações, que devem ser realizadas com poucas repetições e muita precisão, controle respiratório, alinhamento postural, concentração e fluidez de movimentos, uma mistura equilibrada de treino de força, flexibilidade e resistência. 

A procura por uma atividade física adequada para portadores de patologias, tem aumentado consideravelmente nos últimos tempos, onde o Pilates tem se destacado pelo seus vastos benefícios e ganhado espaço cada vez maior na mídia, consequentemente nas clínicas de fisioterapia e academias, pois não só trabalha como fonte preventiva, mas como também na reabilitação de dores e problemas na coluna.

Ao realizar os exercícios, a região conhecida como CORE, que contempla o conjunto de músculos dorsais e abdominais, é trabalhada, e o fortalecimento desta área melhora a postura e o equilíbrio. As musculaturas mais profundas, como os transversos do abdômen que fazem parte da região anterior, multifídios e paravertebrais na região posterior, diafragma na região superior e assoalho pélvico na região inferior são acionadas formando um "cinturão de força" durante a prática do exercício e são responsáveis pela estabilização da coluna e alinhamento da postura. Lembrando que os músculos mais profundos são fundamentais para que tenhamos uma estrutura forte e livre de lesões não só durante a prática, mas também nas atividades corriqueiras do dia-a-dia como entrar no carro, levantar um objeto do chão, manter-se sentado e etc.

"O Pilates não atua na patologia em momentos de crise aguda da dor, este é o papel das sessões de Fisioterapia que, inclusive, deve ser prescrita por um médico especializado.


Comente: