Flow pilates ajuda a fortalecer as regiões lombar e abdominal




https://img.grouponcdn.com/iam/s7gSYMpu7FvDDwQvUpVN/Ta-2048x1229/v1/c700x420.jpg


O pilates, método de controle muscular desenvolvido por Joseph Pilates na década de 1920, atualmente está inspirando o surgimento de inúmeras outras modalidades. Uma delas é o flow pilates, atividade que utiliza um carrinho acolchoado, com quatro rodas, que giram 360º, e fortalece as regiões lombar e abdominal.


Além de trabalhar os princípios do pilates, sua grande vantagem é a mobilização articular (deslizamento, rolamento e giro), com o alongamento dos músculos. Com movimentos ritmados e coreografados, é possível modular a intensidade da aula de leve a intensa, de iniciante a avançado.

O flow pilates é um excelente trabalho de core. É extremamente importante trabalhar os músculos que compõem o abdômen para a estabilização da coluna e assim prevenir lesões e dores nas costas.

Benefícios do flow pilates
O flow pilates é uma modalidade criada pela academia Body Tech. Nas aulas, o flow, o carrinho acolchoado com quatro rodas, é combinado com música e dança, o que consegue trabalhar picos de esforço, treinando intensidade e mobilidade.

As rodinhas do flow desestabilizam o aluno, então ele tem que trabalhar mais o core e os músculos estabilizadores. Isso ajuda também a mobilizar as articulações, evitando artroses, porque as pessoas deixam de usar as articulações e começam a ter lesões.

Pessoas que possuem problemas de coluna, como escoliose, por exemplo, podem realizar o exercício, mas devem alertar o professor para que ele adapte algum movimento que o aluno não possa fazer.

Outras variações do pilates
Além do flow pilates, a técnica do pilates tem inúmeras outras variações. Conheça algumas delas:

1. Barrel
É uma adaptação do acessório meia-lua utilizado em estúdios. O barrel tem formato arredondado e sua base é mais larga e revestida como almofada. O foco da aula são exercícios de equilíbrio, propriocepção (deslocamento do corpo: posição e orientação) e força.

2. Sliding pilates
A aula é realizada em uma plataforma deslizante que simula o reformer (aparelho utilizado em estúdio). O grande diferencial da modalidade é a inúmera quantidade de exercícios que podem ser realizados em sala, sem contar na excelente ação muscular que é estimulada na parte interna e externa das coxas.

3. Xtend barre
Une a força e equilíbrio do pilates e toda a leveza e delicadeza do ballet. A modalidade trabalha a musculatura mais profunda – melhorando de dentro para fora – e fortalece o quadril, glúteos e a parte interna da coxa.

4. Gyrokinesis
Para essa atividade foi criado um banquinho que é a adaptação do aparelho Gyrotonic utilizado em estúdios. Um tapete de yoga completa os acessórios. A modalidade foi criada pelo romeno Juliu Hovarth e seu foco é o alongamento utilizando movimentos de natação, yoga, dança e tai chi chuan.

Fonte: Doutíssima


Comente:

Nenhum comentário