Pilates pode melhorar problemas posturais, inclusive escolioses






Já é sabido que todos os exercícios que estimulam, igualmente, os dois lados do corpo auxiliam no tratamento e na prevenção da escoliose, como a natação, a ioga, o Pilates, a caminhada, a hidroginástica e, em alguns casos, a musculação. A técnica do Pilates ajuda a evitar lesões na coluna e prevenir doenças. No Pilates conseguimos um treinamento muscular mais específico em aulas personalizadas. Trabalhamos com a estabilização da coluna, que é o fortalecimento dos músculos profundos, responsáveis por manter as vértebras e seus componentes articulares na posição correta. Falaremos nesse post especificamente da Escoliose.

A escoliose é a denominação dada a um desvio da coluna vertebral, caracterizado pela inclinação, rotação e extensão das vértebras. Pode se manifestar ainda na infância, na adolescência, ou começar mesmo na idade adulta. As causas são variadas e evoluem em diversos graus. O método Pilates pode oferecer grandes benefícios para os portadores da escoliose, desde que a real causa e o grau dos desvios posturais sejam respeitados, para se ter certeza na indicação ou não dos exercícios do método.

O portador de escoliose pode até não se queixar de sintomas e apenas perceber alteração na sua postura, mas é muito comum mencionar dores localizadas ou acompanhadas de outros sintomas associados, como dormências, queimação, marcha alterada, que podem até evoluir para sintomas mais intensos e mais difíceis de serem tratados. As causas são variadas e classificam a escoliose em dois grupos:

Estrutural: causada por doenças que atingem a coluna ou suas estruturas resultando em deformidades fixas.

Não estrutural: causada por problemas posturais, de raiz nervosa (ciático), discrepância no comprimento dos membros inferiores, contraturas musculares e cicatrizes.

O Pilates trabalha o corpo de uma forma global, enfatizando os princípios básicos, dentre eles: respiração, posicionamento da pelve, posicionamento da caixa torácica, movimentação e estabilização da cintura escapular e posicionamento da cabeça e coluna cervical. Trazendo essa consciência ao praticante, fará com que se habitue a posturas mais adequadas no seu dia-a-dia, aliviando dores nas costas e amenizando o desvio da escoliose. No Pilates conseguimos um treinamento muscular mais específico em aulas personalizadas. Trabalhamos com a estabilização da coluna, que é o fortalecimento dos músculos profundos, responsáveis por manter as vértebras e seus componentes articulares na posição correta.

Todos os exercícios de fortalecimento devem ser realizados em três séries de 15 repetições, com intervalo entre elas de um minuto. Já os alongamentos, em três séries de 30 segundos cada, com intervalo de um minuto entre cada uma. Além disso, é importante que as atividades sejam realizadas três vezes por semana, em dias alternados.

O Pilates funciona como uma ferramenta poderosa para corrigir posturas anormais como a escoliose, por fornecer exercícios que trabalham o corpo em sua totalidade, permitindo não só a participação ativa do paciente, mas um treino gradativo que lhe permite conhecer seu próprio corpo em profundidade.


Comente:

Nenhum comentário