5 exercícios de Pilates para usar na Hérnia de Disco




A hérnia de disco é um problema que acomete o corpo de várias pessoas, onde só no Brasil, mais de 2 milhões de casos são registados no ano.

Ela é o resultado de diversos pequenos traumas na coluna que vão, com o passar do tempo, lesionando as estruturas do disco intervertebral, ou pode acontecer como consequência de um trauma severo sobre a coluna.

O início se dá quando o núcleo do disco intervertebral migra de seu espaço, de dentro do disco para a periferia, em direção ao canal medular ou nos espaços por onde saem as raízes nervosas, levando à compressão dessas raízes.

O disco intervertebral é uma estrutura localizada entre duas vértebras. O disco possui uma área central gelatinosa (núcleo pulposo) circundada por um anel, que mantém esse núcleo no seu interior. O núcleo gelatinoso serve como um amortecedor de cargas na coluna.

Devido a fatores como envelhecimento (degeneração), o anel pode se romper, permitindo a saída de parte do núcleo. Esse material gelatinoso comprime a raiz nervosa e provoca os sintomas da hérnia de disco.

Você precisa conhecer o curso para Aprender o Tratamento Definitivo para Hérnia de Disco lombar. Clique aqui!

A maior parte das hérnias de disco surge na coluna lombar, que é a região da coluna que acaba tendo que suportar mais peso e sofre mais estresses ao longo da vida. Em segundo lugar vêm as hérnias de disco da coluna cervical. Hérnias da coluna torácica são mais  raras.

O Método Pilates é um grande aliado para o tratamento desta dor. Isso porque seus exercícios são compostos por movimentos relaxantes que estimulam todo o corpo.

Além disso, quando pratica-se Pilates, o corpo pode adquirir outros diversos benefícios, garantindo uma melhora de vida constante.

O Pilates é um Método restaurador que atua não só no condicionamento físico e tonificação muscular, mas também na reabilitação.

Utilizando o Método para tratar a hérnia de disco, ele pode melhorar os sintomas significativamente, garantindo relaxamento e bem-estar. Por isso, o Pilates tem sido muito indicado.

Quando a pessoa encontra-se com hérnia, sua coluna precisa ser estabilizada para que a dor diminua e é exatamente isso que o Pilates trabalha através de seus exercícios, melhorando não só a estabilidade mas também a resistência e força dos músculos do tronco.

Além disso, o Pilates ajuda também no fortalecimento dos músculos abdominais e lombares enquanto mantêm uma boa postura e alinhamento corporal.

Sendo assim, o Método atua diretamente na dor, proporcionando um grande alívio para os praticantes.

Veja 5 exercicios que podem ser utilizados:

1- Breathing

Deitado de barriga para cima no MAT, com mãos apoiadas na altura das costelas, inspire, deixando as mãos acompanhar a respiração e a movimentação da caixa torácica. Em seguida, expire e vá abaixando as costelas e contraindo o abdômen.

Para aumentar o grau de dificuldade você pode realizar esse exercício com os membros inferiores em flexão de quadril e joelhos 90? e com o Magic Circle entre os joelhos.

Este exercício tem por objetivo a estabilização segmentar, treino cognitivo, além de trainar a respiração do Pilates.

2- Mobilização lombar com overball

Deitado de barriga para cima no MAT, coloque a Overball murcha entre a lombar e o glúteo, na região do sacro.

Inspire e ao expirar, realize o movimento de retroversão pélvica. Pode-se realizar também o movimento do relógio com a pelve nos sentidos horário e anti-horário.

Este exercício tem por objetivo mobilizar a coluna lombar e pelve.

3- Leg Pull Back

Em posição supinada, deixe as mãos apoiadas ao MAT e as pernas unidas. Retire o quadril do chão estendendo a coluna e retorne.
utilize uma ventosa para proteger os punhos e lembre-se de alinhar os ombros, cotovelo e punho.

Tenha cuidado para não realizar flexão de tronco, ele deve estar sempre ereto durante o exercício.

Este exercício tem por objetivo fortalecer os músculos paravertebrais, tríceps braquial, ancôneo, deltóide médio e posterior, quadríceps, glúteo médio e mínimo, iliopsoas, sartório, pectíneo e tensor da fáscia lata.

4- Estímulo a extensão

Em pé encostado de frente para uma parede, no primeiro momento apenas inspire e na expiração maça uma força dos membros superiores contra a parede sem desencostar dela apenas isometria. Em seguida, realize o momento desencostando da parede.

Este exercício tem por objetivo estimular a extensão de tronco, o fortalecimento de multífidus e para vertebrais.

5- Swan

Deitado de barriga para baixo, apoie as mãos sobre o MAT paralelamente aos ombros, em seguida, estenda os cotovelos e o tronco, mantendo a cabeça alinhada com a coluna. Feito isso, retorne à posição inicial.

Este exercício tem por objetivo alongar os músculos da cadeia anterior do tronco, mobilizar a coluna vertebral em extensão, fortalecer paravertebrais, deltoide anterior, tríceps braquial, ancôneo e peitoral maior.

Você precisa conhecer o curso para Aprender o Tratamento Definitivo para Hérnia de Disco lombar. Clique aqui



Comente:

Nenhum comentário